sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sorte do Orkut e Bíblia: semelhanças?


Há alguns meses, tenho prestado atenção e tomado nota das frase denominadas: “Sorte de Hoje” do Orkut. Um recurso, no mínimo bem humorado, que intenta lançar pequenas pérolas de sabedoria para a vida diária dos usuários. Pode parecer um recurso sem pretensões, mas que tem se popularizado com o tempo por realmente apresentar algumas frases de extrema sabedoria para a vida prática.
No entanto, comecei a reparar que muitas dessas frases nada mais são do que ecos do pensamento bíblico. É isso mesmo! Da Bíblia. Por mais engraçado, ridículo ou inesperado que possa parecer a maioria das frases que aparecerão para mim tinham algum eco na Bíblia. Estou com isso dizendo que os autores do Orkut são cristãos, ou mesmo intentam pregar o evangelho pelo Orkut ou estão fazendo uso de sabedoria Bíblica propositadamente??? Não! Tenho certeza, embora essa seja apenas minha opinião, que nem mesmo eles estão a par da conexão de suas frases feitas com o que a Bíblia ensina
Ao longo de alguns meses, sempre que acesso o orkut, reparo na frase, e me lembro de aproveitar muitas delas se não a maioria. Assim, fui guardando cada uma das frases que encontrei e aqui está uma breve compilação do que elas dizem, em comparação com o que a Bíblia diz.
 
Sorte de hoje: Uma das maiores vitórias que se pode conquistar é derrotar um inimigo pela gentileza. (Rom 12:21; 1 Tess 5:15; Pro 15:1; Pro 29:11; Mat 5:39 – 42)

Sorte de hoje: A melhor maneira de se encontrar é se perder em benefício de outros! (Luc 9:24)

Sorte de hoje: Todas as gerações dão risada da moda antiga, mas seguem religiosamente a moda atual. (Ec 1:9)

Sorte de hoje: Os tolos e os fanáticos estão sempre seguros de si, mas os sábios são cheios de dúvidas. (1 Cor 8:2)
 
Sorte de hoje: Os fracos nunca perdoam. O perdão é uma virtude dos fortes. (Mat 18:23-35; Luc 23:34)

Sorte de hoje: O amor conquista tudo. (Jo 3:16; I Cor 13:8,13)

Sorte de hoje: Se você não quer que ninguém saiba, não faça. (Pro 11:3; Luc 8:17; 12:2; Sal 90:8)

Sorte de hoje: A paciência é a arte da esperança. (Rom 8:24-25)

Sorte de hoje: Não deixe que a raiva tome o lugar da compreensão. (Pro 14:17; 29:11; Ec 7:9)

Sorte de hoje: Nossa força cresce de nossa fraqueza. (2 Cor 12:9-10
Sorte de hoje: Trate os defeitos dos outros com a mesma consideração que lida com os seus. (Mat 7:34; Lev 18:19; Mat 22:39)

Sorte de hoje: Viver amanhã é muito tarde. Viva hoje. (Mat 6:34)


Verdades como essas acima expostas só puderam ser compreendidas e assimiladas (e muito mal em alguns casos ainda) depois de anos de desenvolvimento do pensamento humano. Mas já estavam lá na Bíblia. Ainda que alguém deseje ilegítimar a sua autoria divina, ainda assim fica provado que a Bíblia possuí conteúdo relevante aos tempos modernos, verdades transcendentes e práticas para a vida daqueles que desejam saber como viver. Daqueles que gostariam de ler um “manual de instruções” da vida prática do ser humano. Muito antes de Nietzche, Marx, Choppenhauer, Kant, Sócrates e outros que tanto criticam quanto aludem a idéias bíblicas, a verdade para o tempo moderno, para como devemos viver estava lá. Disponível.
Me impressiona notar que essas verdades estão disponíveis a todos pelo título de “Sorte de Hoje” e que ainda assim fazem sucesso e há muitas pessoas que não só prestam atenção como também estão aprendendo, realmente, alguma coisa com elas. Mas se fosse “Mensagem da Bíblia” muitos ainda torceriam o nariz, se é que não ignorariam. Mas pelo formato secular, em um veículo secular, e claro originando-se em mentes seculares que nada tem a ver com a Bíblia, se tornam facilmente populares. Eu gostei muito disso. É a sabedoria popular e moderna mostrando o que a bíblia tem a oferecer. Talvez essa coincidência tenha sido um tiro pela culatra do pensamento secular… Mas quem liga?
Me importa sim, que a Bíblia tem muito a oferecer. E mesmo os que não crêem em sua divina inspiração, tem razões de sobra para no mínimo procurar com seus próprios olhos entender esse livro estranho. Pretensioso e simples, amado e odiado, velho e atual.