quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Falta de sorte!!!!!

Depois de tanto tempo sem pegar um cineminha com meu mozi quando resolvemos assistir um filminho escolhemos o dia errado, a hora errada e os filmes errados....Que ódeoooooooooooooo!!!!!
Fui louca para assistir uma comédia e o que nos resta disponível?????????? " O último exorcismo", horrível, ñ entendi nada do filme prá varia e sabe aqueles filmes que acabam de repente sem mais nem menos??? Nossaaa....Muito fraquinho, e depois assistimos "O nosso lar", não sei dizer qual dos dois foi pior...Dá uma briga boa....
Mas tá bom néh...Fazer o quê!!!! Sem contar que tive que sair as pressas do cinema pq o bonitão do meu filhote estava aos prantos na minha mamis querendo mamar....
Espero ter um pouquinho mais de sorte da próxima vez...Valeu poor ter dado ótimas rizadas com meu mozi!!!!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A visão que a Luz nos traz!!!

"Quanto mais nos aproximamos da Luz, mais enxergamos nossa sujeira". Ouvi essa mensagem já há algum tempo e confesso que quando a ouvi até achei bonita, mas talvez nunca tenha tido a real dimensão dela como tive ontem,
logo cedo quando acordei e abri todas as janelas da minha casa, para que pudesse ventilar um pouco. Conforme a claridade do dia inundava minha casa via-se claramente como ela está precisando de uma boa limpeza. Afinal, nessa correria em que eu andei essa semana  nem deu tempo de limpá-la direito. E lendo um post do Blog  Mudança, essa mensagem que ouvi há tanto tempo me veio a lembrança. Quanto mais nos aproximamos da Luz mais enxergamos nossa sujeira. Assim como a luz do dia escancarou a poeira da minha casa, a luz de Deus revela a minha própria sujeira.

Resolvi que começaria esse dia me aproximando mais de Deus, buscando-o com mais força. Estou me esforçando pra isso e sei que ainda estou muuuiiitoo longe de chegar onde preciso, mas quanto mais eu sigo nesse objetivo, quanto mais perto chego do coração dEle mais enxergo minhas fraquezas. E isso não é fácil. Conforme a Sua luz irradia meu coração, vai revelando lugares ocultos. Vai mostrando pedras no caminho que precisam ser removidas, a poeira acumulada como que num quarto fechado e que não é usado a muito tempo, manchas como em uma roupa em que foi derramado vinho. Ao mesmo tempo em que isso é maravilhoso, é doloroso. Dói ser confrontado com a verdade, dói olhar pra dentro de si e perceber que não existe nada de bom e dói mais ainda ter que reconhecer as fraquezas, aquelas que niguém vê, que nem a gente mesmo ás vezes se dá conta, mas que estão lá e em algum momento virão a tona.
Quantas vezes buscamos conselhos, orientações de pessoas que achamos que são apropriadas pra isso, mas quando menos esperamos nos damos conta de que elas estão tão atoladas ou até mais que nós mesmos. E quantas vezes nós nos achamos aptos para aconselhar alguém e nos encontramos na mesma situação. Fácil reparar a sujeira no umbigo do outro, difícil é limpar o nosso próprio umbigo. Mais difícil ainda é deixar que alguém o limpe.
Que nesse dia que está apenas começando, nos aproximemos mais da luz, deixando que ela nos mostre os lugares que precisam ser limpos dentro de nós. E que permitamos que essa luz nos guie pelos caminhos que já foram traçados, mas que ainda estão em secreto, porque por mais doloroso que pareça ser, com certeza nos levarão para os lugares mais lindos e que, sozinhos, jamais conseguiríamos chegar.
Desejo um ótimo dia a todos vocês!!!!!!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

A necessidade do Deserto!!!!

Hoje, o primeiro blog que li foi o da Ana Paula Valadão e o texto não poderia ser mais lindo. Por isso, registro-o aqui também.


"O deserto, diferentemente do que alguns podem pensar, não é um lugar de solidão, mas, sim, de encontro. É na experiência do deserto que somos levados a nos encontrar com nós mesmos e com Deus. Sem dúvida, é estranho imaginar que não nos conhecemos. Afinal, convivemos com nós mesmos o tempo todo! Contudo, geralmente nos esquecemos de que o nosso coração é extremamente enganoso. Por vezes sem conta, ele nos prega peças, ele nos engana, ele nos ilude, ele nos faz pensar que somos o que não somos e que temos o que não temos.
Muitas pessoas são levadas a imaginar que são boas porque fazem coisas boas. Contudo, o que muitas pessoas podem não perceber é que fazem coisas boas, não por causa dos outros, mas, sim, por causa delas mesmas. Ajudam os outros por egoísmo ou vaidade: ou querem aliviar a consciência de alguma culpa ou desejam ser admiradas pelo que fazem. Outros, por sua vez, podem ajudar por simples motivação política, e, não, porque amam alguém e se importam com o povo.
Por isso a experiência do deserto é fundamental para a caminhada cristã. Enquanto o coração tenta nos esconder de nós mesmos, Deus usa o deserto para nos levar ao encontro daquilo que realmente somos. Percebemos que aquilo que imaginávamos ser não é aquilo que realmente somos. No deserto, nós somos desmascarados e as realidades mais escondidas do nosso coração são trazidas para fora. Aqueles quartos da nossa alma, que durante anos permaneceram fechados e “protegidos” pela escuridão, têm as suas portas abertas e seus segredos revelados.
A ira, outrora oculta, é revelada. A ansiedade, antes guardada na escuridão, vem para fora. A arrogância, que antes se escondia atrás de uma falsa humildade, vêm à tona. O medo, que se ocultava atrás de vestes de coragem, mostra a sua força. A liberalidade, que parecia tão altruísta, mostra-se como fruto do egoísmo. A santidade, que parecia motivada por amor a Deus, revela-se motivada pelo apego ao legalismo. No deserto, as portas do coração são escancaradas e o manso pode revelar-se iracundo; o tranquilo, ansioso; o humilde, arrogante; o corajoso, cheio de medo; o altruísta, egoísta; e o santo, legalista.
Quando o povo de Israel estava para entrar na Terra Prometida, o Senhor lhes falou sobre o deserto como esse lugar de encontro do homem consigo mesmo: “Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos” (Dt 8.2).
Não era Deus quem precisava conhecer o coração dos israelitas. Deus conhece todas as coisas, inclusive as profundezas do coração do homem. para o deserto. Mas eram os israelitas quem precisavam se conhecer a si mesmos. E por isso, Deus os levou ao deserto! Eles precisavam descobrir quem eles realmente eram! Eles não se conheciam de fato!
Depois de terem saído do Egito, os israelitas fizeram aliança com Deus e proclamaram em alta voz que eram e sempre seriam fiéis e obedientes a Deus. Contudo, a experiência do deserto revelou o contrário acerca desses homens e mulheres. Repetidas vezes, eles mostraram que, no seu coração, eles eram murmuradores, inconstantes e desobedientes. O deserto foi o lugar onde os israelitas puderam saber quem eles realmente eram e o que estava guardado em seus corações.
Por outro lado, o deserto é também o lugar do encontro com Deus. É somente nesse lugar onde as nossas fraquezas são expostas, as nossas forças se acabam, os nossos argumentos cessam, a nossa beleza vai embora, o nosso dinheiro desaparece, os nossos limites são revelados e a nossa humanidade se manifesta; é somente nesse lugar que reconhecemos a nossa necessidade de Deus. E, para a nossa surpresa, os nossos olhos são abertos para percebermos que Deus sempre esteve ali, do nosso lado, aguardando o momento em que buscaríamos por Ele. O deserto é o lugar onde percebemos que Deus está sempre perto e sempre disposto a graciosamente se encontrar conosco."










segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Obrigada Deus

...pela sua fidelidade, mesmo quando eu não sou tão fiel assim, mesmo quando eu não mereço!

"Tua fidelidade é grande

Tua fidelidade, incomparável é
Ninguém é como Tu, Bendito Deus
Grande é tua fidelidade"




Tu sabes e conheces o meu coração e os motivos da minha gratidão!







Obrigada, senhor!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Conversando com meu Deus!!!!

Deus, eu sei que vc se revela e dá sinais nas pequenas coisas, mas às vezes tudo que eu mais quero é que placas com letras garrafais em vermelho piscante caiam do céu na minha frente indicando o caminho e me dando respostas.

Eu sei que vc fala comigo através de pessoas, emails, livros, pela Sua palavra e outras tantas formas, mas às vezes tudo que eu mais quero é ouvir a sua voz em alto e bom som, inconfundível, me dizendo o que eu preciso ouvir.
Eu sei que vc está comigo todos os dias, em todos os momentos, mas às vezes tudo que eu mais quero é te ver com meus próprios olhos, é te tocar e te sentir, pra que não haja dúvidas no meu coração.
Deus, porque às vezes é tão difícil te perceber? Porque é tão difícil conversar com vc e te contar tudo? Às vezes parece que estou falando sozinha, porque? Porque é tão fácil me distrair com tantas coisas e deixar que essas coisas ocupem o lugar que é seu na minha vida? Porque é tão fácil esquecer de vc quando está tudo bem?
Deus, porque às vezes parece que estou num lugar que eu não conheço, escuro, e eu não sei pra que lado ir?
Deus, porque às vezes meu coração grita desesperado dentro de mim, como agora, e eu não sei o que fazer?
Deus, porque eu vejo suas mãos estendidas pra mim, mas parece que, por mais que eu me estique toda e me esforce, não consigo alcançá-las?
Deus, meu coração está angustiado, apertado, doendo. Eu sei que vc sabe. Mas não é suficiente pra mim. Não está me confortando saber que vc sabe. Eu quero mais. Eu preciso mais do que isso.
Tudo que eu queria agora, era ficar sozinha com vc, desabafar e por pra fora tudo que está preso dentro de mim.
Deus, me ajuda. Eu quero, vc sabe que eu quero, estar mais perto, me relacionar com vc, confiar plenamente, entregar tudo e a mim mesmo por completo. Mas às vezes parece que eu não vou conseguir. Acho que estou tentando com as minhas próprias forças. Sei que assim não vou conseguir. Por isso, Deus, me ajuda, me ensina. Eu não consigo alcançar suas mãos, mas sei que vc pode alcançar as minhas. Me puxa, Senhor. Me arranca desse lugar e me leva pra perto de vc, como uma mãe que pega seu bebê chorando do berço e leva pro seu colo.
Sei que vc ama incondicionalmente, mas às vezes sinto esse amor tão distante. Por que?
Deus, tenho tantas coisas pra fazer na minha vida, tantas atividades a realizar, mas não consigo terminar nenhuma da maneira como gostaria e deveria. Preciso fazer coisas que eu não gosto, gasto tempo com coisas que não me dão prazer e que eu preferia gastar com outras coisas.
Deus eu queria fazer tantas coisas, mas outras obrigações me impedem. Tudo isso me angustia.
Deus, eu passaria o dia inteiro escrevendo pra vc aqui hoje, mas, mais uma vez, minhas obrigações me impedem. Preciso ir, mas vc não precisa, por isso fica comigo hoje, do meu lado. Seja minha companhia no meu dia, nos lugares que eu for. Seja meu conselheiro, meu orientador nas atividades que eu tiver que realizar, nas decisões que eu tiver que tomar, nas respostas que tiver que dar. Seja meu amigo, Deus. Seja meu pai, meu irmão, meu mestre, meu tudo.
Desculpa por tantas perguntas, pelas dúvidas, o medo, a angústia, a falta de fé. Mas pra vc eu posso confessar todas essas coisas. Que bom Senhor! Que bom que vc me aceita mesmo assim. Que bom vc me aceita do jeito que eu sou, com meus defeitos, minhas implicâncias, com tudo que há de mal em mim. Obrigada! Eu não sei o que seria de mim sem vc. Mas mesmo sabendo disso continuo precisando de vc, todos os dias, horas, minutos, segundos. Não saia de perto de mim, Senhor, nem por um segundo. Preciso desesperadamente de vc e quero precisar sempre.
Preciso ir agora, Senhor. Vou parar de escrever, mas quero continuar conversando com vc em todo o tempo deste dia. Me permita te ouvir, te sentir. Sei que vc está e vai continuar comigo e eu quero ficar com vc também. Não me deixe sair de perto de vc. Se por acaso as circunstâncias ou pessoas tentarem me afastar, Senhor, me puxe de volta, tá bom?

Preciso ir agora. Te amo e preciso de vc!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Obrigada Deus!!!!

"O meu Deus, é um Deus de milagres
Não há limites para o seu poder agir
Realiza o impossível, para Ele nada é tão difícil"
(letra de Ana Paula Valadão)


Deus, cada dia que passa te amo mais. A Tua grandeza e o Teu amor sem fim me atraem para Ti.

Mesmo com meu coração enganoso, mesmo na minha infidelidade, as Tuas misericórdias se renovam todos os dias. E quando estou me distanciando, me esquecendo de Ti, o Teu amor misericordioso se revela de forma milagrosa e direciona os meus olhos para Ti novamente.
Obrigada, Senhor, pelo Teu amor que nunca me abandona.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Socorrooooooo!!

Uma dose de serotonina, pelo amor de Deus!



Gente, o que fazer com esse desânimo que toma conta quando a gente menos espera?
Uma vontade de fazer nada e ao mesmo tempo uma frustração enorme por querer fazer um monte de coisas e não poder.
Coisa de louco isso.....Freud deve explicar.....
Detalhe, hje já é segunda-feira...começou tudo de novo...e do mesmo jeito!!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Escolhas!!!

O ruim de crescer é isso. Estamos sempre fazendo escolhas. E isso não é uma coisa que escolhemos, é inevitável.

E cada escolha vem acompanhada de sacrifícios e perdas. Dificilmente podemos ter tudo o que queremos, todas as pessoas que amamos, fazer tudo que gostaríamos.
A questão é: quanto estamos dispostos a sacrificar em favor de algo? Quantas coisas podemos renunciar para ter aquilo que queremos, sem que isso traga vazio à nossa vida?
E quando temos certeza de que fizemos a escolha certa, mas ao longo do caminho essa certeza escorre pelos bueiros da rua, e tudo o que nos resta são dúvidas e insatisfação?
E quando a gente não tem certeza de que os sacrifícios de hoje trarão satisfação e felicidade amanhã?
As escolhas são um mistério da vida. Não existe um manual que nos ajude a escolher sempre o caminho ou as pessoas certas. Nossas escolhas podem nos levar ao riso ou às lágrimas e é isso que, gostando ou não, escreverá as páginas da nossa história.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

“As cinco linguagens do amor”

Achei esse texto super fantástico e gostaria de compartilhar!!! Bjuxxxxxx




Segundo o autor do livro "As cinco linguagens do amor", Gary Chapman, as pessoas falam diferentes linguagens com vários dialetos, como nos idiomas.
O primeiro passo é identificar qual a sua linguagem, e em seguida qual a do seu cônjuge. Assim, será possível, tanto expressar amor de forma que a pessoa se sinta amada, como, também, levar seu cônjuge à percepção de qual é a linguagem que faz com que você receba, de forma efetiva, sua expressão de amor.
De fato, as pessoas são muito diferentes na maneira em que mostram seu amor e na maneira em que querem ser amadas. Talvez você seja uma pessoa que se sente amada quando o seu cônjuge comunica o seu amor através de palavras, mas, talvez, o seu parceiro não perceba isto e a maneira em que ele comunica o seu amor e através de ajudá-la em casa ou com os filhos. Se os dois perceberem o que é importante para o outro, isto vai ajudar o casamento.
Emocionalmente todos nós somos como vasos vazios que precisam ser preenchidos com amor, mas somos preenchidos em maneiras diferentes. Para uma pessoa, receber flores e presentes vai preencher a sua necessidade de amor. Para outra pessoa, intimidade física significa que ele amado.
No casamento é que descobrimos quantas são as diferenças entre o casal, várias discussões ocorrem devido a citações tão pequenas, mas que, para o outro é algo muito grande. Exemplos: fios de cabelo na pia do banheiro e respingos brancos da pasta de dente estarão no espelho; o lado de colocar o papel higiênico: se a folha deve ser puxada por baixo ou por cima. É um mundo onde os sapatos não andam até o guarda-roupa e as gavetas não fecham sozinhas; os casacos não gostam de cabides e pés de meia somem quando vão para a máquina de lavar. Com isso, um olhar pode machucar, uma palavra pode quebrar. “Amantes podem tornar-se inimigos e o casamento, um campo de batalha sem trégua”.
Na realidade, os nossos sentimentos mudam. Quando namorávamos era de um jeito, jamais reparamos certas coisas e quando casamos tudo se torna visível ao nosso redor. Começamos a ver coisas no nosso cônjuge que nos irritam, e não estamos dispostos a fazer tudo que ele quer. Pelo contrario, é difícil agradar ao outro quando não queremos e quando não estamos dispostos a isso.

Você já descobriu sua linguagem do amor? E a linguagem da pessoa a quem você ama?

As cinco linguagens são:

•Palavras de Afirmação: são sentenças expressas em: elogios verbais como, "a janta estava ótima", afirmações, (ex: acho que você faz isso muito bem), e incentivos como "vai dar tudo certo";

• Palavras bondosas, humildes;

• Atenção e consideração a pessoa amada.

•Qualidade de Tempo: é a dedicação de um tempo exclusivo, ainda que pequeno. As expressões ou dialetos podem ser: conversas de qualidade, passeios, assistirem tv juntos, etc;

• Não importa o que se faz, mas com quem se faz – a atividade é de importância secundária

• Como: a) olhar nos olhos; b) não faça outra coisa; c) escute o sentimento; d)observe a linguagem corporal; e) recuse interrupções

• Observe seus sentimentos para poder falar sobre isto;

• Selecione 3 situações do seu dia e fale sobre isto, especialmente, de seus sentimentos;

• Programar atividades juntos.



•Presentes: o que menos importa é o valor financeiro. Pode ser: colher uma flor, comprar uma pizza, dar uma jóia.

Lembrou de mim – pensou em mim!



•Gestos de Serviços: aqui o que você faz fala mais alto do que qualquer palavra. Dialetos:lavar a louça, consertar a fechadura, levar o lixo pra fora, etc;

Pedidos direcionam o amor, cobranças o impedem.



•Toque Físico: o importante é saber quando, como e onde tocar a pessoa. Ex: beijos, abraços, cutucão com o cotovelo, por a mão no ombro, relações sexuais, etc;

• Tocar nas mãos em momentos difíceis;

• Abraços e aconchego em momentos importantes.

Todos têm uma linguagem principal, e ainda que você diga "eu te amo" nas outras quatro linguagens seu cônjuge continuará sentindo apenas sua indiferença. O importante é usar a linguagem correta constantemente e se aperfeiçoar em conhecer dia a dia todas as formas, ou, dialetos pelos quais sua expressão é entendida da forma mais efetiva. Experimente: o amor é incrível e os resultados ainda mais!